Eléctricos Ampera e Volt vencem ‘Motor Verde do Ano’

Jun 14, 2012

O Opel Ampera e o Chevrolet Volt receberam mais um importante galardão mundial atribuído por jornalistas da especialidade automóvel. O motor 1.4 do sistema de extensão de autonomia foi eleito ‘International Engine of the Year’ (Motor Internacional do Ano), prémio que destacou o melhor ‘motor verde’ entre 45 concorrentes. O Ampera e o Volt são os primeiros automóveis eléctrico no mercado que podem ‘ir a qualquer lado em qualquer altura’. É também a primeira vez, em 14 anos de história deste prémio, que uma motorização de extensão de autonomia sai vencedora. A cerimónia de entrega de prémios realizou-se em Estugarda, na Alemanha.

«Até surgirem o Volt e o Ampera, a reduzida autonomia dos veículos eléctricos com bateria colocava limitações na utilização quotidiana.», afirmou Uwe Winter, Vehicle Line Director e Engenheiro-Chefe, que recebeu o prémio das mãos dos organizadores britânicos, da revista ‘Engine Technology International’. «O nosso sistema revolucionário de motorização elimina esse obstáculo, aliando a vertente ecológica da mobilidade eléctrica à grande autonomia do motor térmico. O prémio de melhor motorização ecológica do ano é o maior reconhecimento desta proeza.»

O júri, constituído por setenta e seis jornalistas da especialidade, oriundos de 35 países de todo o mundo, foi unânime ao reconhecer que a eleição deste ano foi das mais renhidas, onde estavam a concurso 39 novos motores. Os prémios, que distinguem trabalhos de excelência em engenharia de motores, estão distribuídos por doze categorias distintas.

Para Bill McKinnon, um dos membros do júri, «a combinação da eficiência de uma motorização eléctrica com a versatilidade e conveniência de um motor a gasolina é uma solução de vanguarda.»

Este prémio surge num quadro de aumento dos preços dos combustíveis a nível mundial, onde motorizações pequenas, ecológicas e eléctricas ganham protagonismo crescente.

O motor eléctrico com 111 kW (150 cv) de potência do sistema do Ampera e do Volt é alimentado por uma bateria de iões de lítio com 16 kWh de capacidade. Dependendo do tipo de condução e do percurso, a autonomia é de 40 a 80 quilómetros em funcionamento com bateria, sem qualquer emissão. Em modo de funcionamento de extensão de autonomia, que é activado automaticamente quando a bateria atinge o ponto mínimo de carga, o motor térmico a gasolina acciona um gerador que produz electricidade a bordo para alimentar a unidade eléctrica de tracção. A tracção das rodas é sempre assegurada pelo motor eléctrico. O extensor de autonomia permite que o automóvel circule mais cerca de 500 quilómetros.

 

 

    Deixar Resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


    *

    Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>