Iber GT: Salvam-se os pontos num dia difícil para a GOODSENSE

Jun 17, 2012

A GOODSENSE Racing Team teve hoje um dia que oscilou entre o bom e o razoável, tendo visto Jorge Queiroz e “Pépé” garantirem o melhor resultado da equipa e Ângela Negrão, Joffrey Didier e Nuno Batista assegurarem o segundo lugar na categoria GT Light. José Ramos, Miguel Campos e Patrick Cunha poderiam ter garantido um pódio na prova de Motorland do Campeonato de España Iber GT/Endurance Trophy Iber GT, mas atrasaram-se devido a problemas técnicos.

Os homens do Lamborghini Gallardo #3 arrancaram da sexta posição da grelha de partida e com um bom andamento conseguiram alcançar a liderança da prova desta tarde. Contudo, dificuldades com a caixa de velocidades do carro acabaram por obrigá-los a cair para o sexto lugar final, depois de marcarem os pontos relativos ao terceiro posto quando o relógio marcava uma hora de actividade.

Patrick Cunha, apesar do resultado aquém do esperado, mostrava-se satisfeito, dado que logo no sábado a Veloso Motorsport teve que lidar com um motor completamente novo que tinha uma fuga de óleo e um fundo plano partido, o que acabou por prejudicar a prestação da equipa desde a qualificação. “Fomos dos mais rápidos em pista ao longo da corrida e penso que poderíamos garantir um lugar no pódio. No entanto, no turno do Miguel (Campos) tivemos um problema de caixa de velocidades, o que nos atrasou bastante no final. Penso que este é um resultado positivo, sobretudo se levarmos em consideração todos os problemas que sentimos ao longo de todo o fim-de-semana”, afirmou o piloto de Braga.

Por seu turno, Jorge Queiroz e “Pépé” protagonizaram uma prova consistente e isenta de problemas que os levaram até ao quinto posto final, tendo com principal adversário o imenso calor que se fez sentir em Motorland. “Foi uma corrida cansativa e difícil para nós os dois, mas penso que protagonizámos uma boa prestação e conseguimos terminar num bom lugar, o quinto. Estava muito calor, o que exigiu muito de nós, mas o carro estava muito bom, o que, de certa forma, facilitou a nossa tarefa”, afirmou “Pépé”.

Ângela Negrão, Joffrey Didier e Nuno Batista foram protagonistas na categoria GT Light, imiscuindo-se na luta pela vitória, figurando no primeiro posto aquando da distribuição de pontos horária e terminando num bom segundo lugar, apesar de algumas dificuldades com o carro inglês. “Tivemos uma corrida difícil, dado que o Lotus apresentou problemas de sobreaquecimento, o que nos obrigou a trocar de velocidade num regime mais baixo. Ainda assim, conseguimos vencer a nossa classe quando o relógio marcava sessenta minutos de prova, momento em que são distribuídos pontos. Terminámos na segunda posição, o que foi muito positivo e nos permitiu somar um bom número de pontos. No entanto, temos que tentar perceber o que se passou com o nosso carro para que tenha tido os problemas que revelou”, sublinhou Joffrey Didier.

A GOODSENSE Racing Team terá o seu próximo desafio no Autódromo Internacional do Algarve nos próximo dias 6, 7 e 8 de Julho, onde disputará mais uma ronda do Campeonato de Portugal de Circuitos/Iberian Supercars Trophy, que dividirá a pista com o Campeonato do Mundo FIA GT1 e o Campeonato da Europa FIA GT3.

    Deixar Resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


    *

    Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>