E (quase) só deu Meneses na Taça de Ralis do Grupo Central!

Nov 1, 2012

Este ano composta por quatro provas, todas corridas em piso de asfalto, a Taça de Ralis Além Mar do Grupo Central disputou-se na Terceira e na Graciosa, e permitiu a Fernando Meneses/Roberto Areias um domínio quase completo da competição criada pela Olavo Esteves Competições (OEC) – com o vínculo organizativo do Terceira do Terceira Automóvel Clube (TAC) -, na qual apenas não triunfaram na derradeira tirada.

Com efeito, a dupla das Lajes impôs o competitivo Subaru Impreza no 2º Rali Cidade Praia da Vitória, no Rali Sprint Sanjoninas’12 e no 4º Rali Ilha Graciosa, falhando apenas nas seções do Rali Ilha Lilás que pontuavam para a Taça, onde um despiste os retirou de prova. Aí, foram Tiago Azevedo e Rui Teixeira a impor o Renault Clio R3 – beneficiando de um atraso de Ricardo Carmo, que apenas participou nessa prova -, isto depois de já terem sido segundos da geral na Praia e na Graciosa. Assim, Azevedo secundou Meneses na tabela final, dominando as contas da Formula 2. A fechar o pódio estiveram os irmãos Artur e César Silva, que levarem sempre o Saxo aos lugares do pódio, vencendo entre os homens da Formula 3, onde bateram os anteriores titulares da Taça, Marco Veredas/Miguel Azevedo, que desta feita foram os quartos, embora não marcando presença em todas as provas. A fechar o Top-5 ficou a dupla Fábio Valadão/Bruno Lopes, com o piloto (e bem) a ser apontado como a revelação do ano, tal foi a evolução demonstrada durante esta sua primeira época a tempo inteiro.

Num ano onde foi visível um decréscimo de participantes, esteve sempre nas viaturas sem homologação (VSH) o grande fulcro de concorrentes, e aí foi Ricardo M. Moura a ditar a lei do pequeno Peugeot 106, que se mostrou sempre à altura, vencendo na Praia da Vitória e na Graciosa, onde garantiu a conquista do cetro. Tiago Mourão trocou o Starlet pelo Clio RS ex-Olavo Esteves e garantiu a segunda posição final, adiante de Délio Dias, que fez da regularidade a sua grande arma. Roberto Pires seria quarto no final da época, na frente de Cecília Augusto, novamente a única presença feminina na estrada. De salientar, ainda nos VSH, a excelente vitória de Lisuarte Mendonça nas Sanjoaninas, com o piloto a não obter mais pontuações, mas a fazer furor quando corre. Entre os Clássicos, e depois de épocas com grande animação, apenas dois pilotos pontuariam no final, com o graciosense Laudalino Furtado a conseguir levar o esbelto Escort RS Mk2 ao triunfo, onde apenas teve uma ténue oposição de José Patrício “Néné”, em carro idêntico.

Inicialmente Taça de Ralis da Ilha Terceira, a aposta comum da OEC e do TAC começou em 2007, na sequência de provas já realizadas por Olavo Esteves. A chegada dos ralis à Ilha Graciosa (2009) foi um dos atributos a salientar nestes anos de parceria, que terão novidades em 2013. Nuno Rocha (2007), Artur Silva (2008), Paulo Meneses (2009), Cláudio Bettencourt (2010), Marco Veredas (2011) e, agora, Fernando Meneses (2012) foram os vencedores absolutos das diferentes edições. A competição em causa despoletou o “boom” das provas de ilha nos Açores, tendo passado a federada em 2010, o mesmo ano em que recebeu a atual denominação. Que assim continue por muitas e boas temporadas…

Miguel de Sousa Azevedo

 

 

    Deixar Resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


    *

    Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>